Rádio Arco iris FM
Publicidade
Publicidade
Cotriguaçu/MT
Min.
Máx.
Mesmo destelhada, quadra esportiva de escola do AP continua a ser usada por alunos
25/03/2019

Com promessa de reparos em 2018, Seed prevê R$ 270 mil para ajustar quadra até abril. Estrutura atual da quadra na Escola Estadual Dr. Murilo Braga Wellington Santos/Arquivo Pessoal A Escola Estadual Dr. Murilo Braga, no município de Mazagão, a 32 quilômetros de Macapá, continua com a quadra de esportes destelhada. Os problemas no espaço são registrados desde o início do segundo semestre de 2018, mas, segundo professores da instituição, a estrutura não foi arrumada e, mesmo assim, os alunos continuam usando. Na época, a Secretaria de Estado da Educação (Seed) prometeu realizar manutenção em setembro e em outubro de 2018, mas a quadra permanece sem metade do telhado. Em nova resposta, a pasta informou que será destinado R$ 270 mil para realizar, a partir de abril, serviços de manutenção predial na escola, incluindo recuperação do forro, pintura, banheiro e quadra. O espaço atende cerca de 460 alunos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e da Educação de Jovens e Adultos (EJA), que continuam usando a quadra mesmo correndo perigos, relatou o professor Wellington Santos, de 37 anos, através do aplicativo Tô na Rede. "Pedaços de telhas caem praticamente todos os dias. Isso é um perigo às crianças, que deveriam ter um local seguro para praticar as aulas de educação física e fazer brincadeiras durante o horário de intervalo", relatou Santos, que ainda disse vivenciar o problema desde que começou a trabalhar na instituição, em 2012. Quadra da Escola Estadual Murilo Braga em agosto de 2018 Wellington Santos/Arquivo Pessoal Ainda de acordo com o professor, as ventanias constantes, somadas ao processo de erosão e falta de manutenção são as causas do destelhamento. Ele conta ainda que desde que trabalha no prédio, há seis anos, a quadra está desse jeito. A diretora Ângela Benjamim, que há seis meses exerce a função, mas é professora na instituição há 24 anos, detalhou que a situação da quadra ocorreu por falta de manutenção. Ela completa que o ambiente continuou sendo usado por não ter outro espaço onde possam ocorrer as aulas. "Continua sendo utilizado, porque não tem outro local onde o professor de educação física possa ministrar as aulas. A gente se sente até culpado de estar colocando aquelas crianças lá, porém não temos o que fazer. Estamos esperando a reforma, mas até agora nada", falou a diretora. Após a entrevista ao G1, a gestora disse que as aulas na quadra foram suspensas. Essa não é a primeira vez que a estrutura do local recebe queixas. Em agosto de 2018, foi relatado que os estudantes tinham que dividir um ventilador em salas de aula com 25 alunos, mesmo com centrais de ar disponíveis para serem instaladas. O problema foi solucionado em setembro do ano passado, disse a Seed. Escola Estadual Murilo Braga fica em Mazagão Wellington Santos/Arquivo Pessoal Além da quadra, estruturas de banheiros e forro também apresentam desgaste. Ainda segundo Wellington Santos, que também é pai de um aluno do 5º ano, a condição de precariedade do prédio foi fator determinante para a perda do interesse nos estudos na Murilo Braga. "Já ouvi comentários de alguns pais relatando que não iam matricular os filhos com medo de uma hora a escola cair em cima deles. Houve até alunos que já estavam estudando e os responsáveis optaram pela transferência", revelou o educador. Durante o período de recuperação do espaço, as aulas serão suspensas por 15 dias. As duas semanas sem atividades serão repostas ao longo do ano letivo, completou a Seed. Corredores da escola em agosto de 2018, época que danos foram relatados Wellington Santos/Arquivo Pessoal Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o Tô Na Rede!
Fonte: G1
Oh de casa
08:00 as 12:00
Peça a sua música!
Envie seu Pedido Musical preenchendo todos os dados abaixo:
Atendimento
Avenida sete de setembro - Cotriguaçu/MT
Ligue agora
(66) 3555-1217
Horário de atendimento
07:00 AS 18:00 HS